Como reinventar o casamento quando os filhos nascem

Lembro como se fosse ontem.

Estava grávida de 3 meses e durante um jantarzinho romântico começamos a conversar sobre como seria nosso futuro com um bebê a bordo. Papo vai e papo vem e marido me solta uma:


- Pois é amor, depois que o bebê nascer, jantarzinho fora só quando ele estiver com 1 ano...

(Neste momento jantar deixou de ser romântico).

- O que? Pergunto com cara de incredulidade.

- Claro, diz ele. Ou você teria coragem de deixar o bebê em casa?

- O que???

Bom, dá pra imaginar o rumo que essa conversa levou. Eu realmente fiquei preocupada, pior, apavorada, com a idéia de que meu casamento poderia estar com os dias contados.

Claro que não achava que iria terminar em divórcio. O que me preocupava era a idéia de que o casamento, que nós dois, não seria mais uma prioridade. E isso para mim era inaceitável.

Depois, quando meu hormônios permitiram, me acalmei e entendi que essa era a realidade que ele estava acostumado, portanto, ele não conseguia enxergar um cenário melhor.

Para mim o fato de ter filho não interferiria (ou pelo menos interferiria pouco) no nosso relacionamento. Claro que existem mudanças enormes com a chegada de um filho. Mas essas mudanças não poderiam abalar meu casamento.

Umas das lembranças que tenho da minha infância era de meus pais saindo para namorar. Eles faziam isso quase toda semana. Foi o jeito que encontraram de manter a intimidade no casamento mesmo com 3 filhos. Ainda hoje eles fazem isso. E eu acredito que, se eles continuam juntos depois de 30 e poucos anos de casados (e muitas dificuldades superadas), é porque, de alguma forma, um ainda é prioridade para outro.

E com meu marido eu queria que fosse assim. E hoje, com dois filhos, aprendi que para que João continue sendo minha prioridade eu tenho que fazer várias coisas acontecerem. Não é algo tão natural assim! É quase um treinamento, um condicionamento, que eu e ele temos que nos submeter.

O bom disso tudo é que tem dado certo. A gente escorrega, cai, mas levanta e aprende que dois é sempre mais forte que um.

* * *

Mas o real motivo desse post é para falar de um livro que eu acabei de ler.

Pense em um livro bom, rapidinho pra ler (são 80 páginas) e muito prático! Pois é. Trata-se desse livro aqui:



O autor aborda esse assunto de uma forma tão simples, tão prática!

Fiquei impressionada com as, vamos assim dizer, dicas.  Ele trata basicamente de 5 coisas:

1) Faça de seu casamento uma prioridade: manter seu casamento vibrante e vigoroso é uma das melhores coisas que podemos fazer para nossos filhos. O casamento é uma prioridade, criar os filhos é uma prioridade. A escolha não é por um ou outro. Negligenciar uma dessas coisas é prejudicial à outra.

2) Assuma o controle de sua agenda: resumidamente, significa determinar que a pessoa certa realizará a tarefa certa na hora certa; eliminar tarefas desnecessárias; ajustar o horário dos filhos de acordo com a rotina da família (não ao contrário) e encontrar tempo para você.

3) Assuma o controle de seu dinheiro: nesse capítulo li uma coisa que me chamou muito a atenção. Invista seu dinheiro em suas prioridades. Simples assim. Se seu casamento é uma de suas prioridades, e se presentinhos, jantarzinhos ajudam a potencializar o casamento, então invista seu dinheiro nisso e transforme essas coisas em realidade.

4) Aprenda a disciplinar seus filhos: a palavra disciplina não é sinônimo de gritaria ou espancamento. Ela significa, literalmente, treinamento.  Nossos filhos não são capazes de treinar a si mesmos. E a disciplina deve andar junto com o amor. Somente assim conseguimos ensinar nossos filhos a tomarem decisões sábias.E o sucesso ou o fracasso depende, em grande parte, da capacidade de tomar as melhores decisões.

5) Descubra o segredo da intimidade: o verdadeiro amor não é sentimento, mas uma atitude. Uma escolha que se faz todos os dias, pela busca do bem estar do outro. É uma opção de investir tempo, energia e também dinheiro na realização dessa meta. O amor é o compromisso de apoiar um ao outro, não importa o que venha a acontecer.

Ah, ele também é autor de um outro livro, maravilhoso: As cinco linguagens do amor.
Vale a pena essa leitura também. Afinal de contas, nossa vida é rodeada de relacionamentos, né não? Marido, filhos, pais, sogros...

Fica a dica!

; )

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Ocorreu um erro neste gadget

  © Mulher, Mãe, Filha e Cia

Design by Emporium Digital